The World Cafe Community

Hosting Conversations about Questions that Matter

Investigações sobre políticas públicas junto aos jovens na América Latina e no Brasil

 

RESUMO: O processo de democratização na América Latina favorece a visibilidade conquistada pelos jovens a

partir da década de 1980. A discussão sobre a questão dos jovens e a institucionalização de políticas

públicas de juventude só avançou a partir dos anos 1990 no Brasil, apesar dos esforços anteriores da

Organização Ibero-Americana da Juventude (OIJ), de colocar o tema nas agendas governamentais.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) colaborou com o debate, porém a juventude não

surge, nesse contexto, como protagonista com identidade própria, uma vez que parece reforçar a

imagem do jovem como um problema, especialmente em questões relacionadas à violência, ao

crime, à exploração sexual, ao uso abusivo de drogas, à saúde e ao desemprego. A partir dessa

concepção limitada, os programas governamentais procuraram apenas, e nem sempre com sucesso,

minimizar a potencial ameaça que os jovens parecem representar para a sociedade. Por conseguinte,

a construção de políticas públicas de juventude esbarra na falta de uma agenda que inclua as

temáticas e os problemas juvenis, e que também contemple os jovens como participantes desse

processo.

 

Views: 5

Attachments:

Photos

  • Add Photos
  • View All

Contribute!

© 2018   Created by Amy Lenzo.   Powered by

Badges  |  Report an Issue  |  Terms of Service